segunda-feira, 31 de maio de 2010

A escola dá tudo exceto educação

A escola pública hoje dá material escolar, mochilas e algumas até uniforme! Muito pais acham isso maravilhoso, mas eu não quero escola que dê material escolar, quero escola que dê educação de qualidade e isso a escola não dá, por isso a escola pública mascara isso dando quinquilharias e os alunos e seus pais ficam boquiabertos com a "generosidade" do sr. governador e/ou do sr. prefeito, tal como outrora os portugueses davam miçangas e espelhos aos índios que ficavam estupefatos com esses objetos comuns, e trocavam essas porcarias por pau-brasil.

O que adianta dar livros, cadernos, canetas, estojos, mochilas, uniformes se não se dá uma educação de qualidade? Os alunos sabem gramática? Sabem escrever de acordo com a norma culta da língua? Sabem ao menos as quatro operações? Sabem ler um mapa? Não, não sabem nada dessas coisas e os pais tampouco se importam. O que importa é que eles não precisam gastar mais com material escolar, e isso é bom.

Há escolas que há classes com 40 alunos ou mais, há escolas que o aluno pode infernizar a vida do professor e este não pode ser posto para fora da sala de aula, porque isso é um constrangimento e a ECA ( é a eca mesmo e não o eca) defende o direito do aluno bagunceiro ficar dentro da sala de aula, infernizando o professor e os colegas que querem aprender. O aluno não pode ser suspenso, não pode ser transferido, nada. A única coisa que a diretora de tais sistemas de ensino podem fazer é tentar convencer as mães com que mudem seus filhos de escola, mas se elas não quiserem, então nada feito!

Pois é, os pais ficam embasbacados com o material escolar gratuito tal como os tupiniquins diante de miçangas. Os pais dos alunos não veem que com esses sistemas degenerados seus filhos nada aprenderão, pois a escola lhes dá não liberdade, mas a licenciosidade para fazerem ou não fazerem o que bem entenderem. E o professor, como fica? Se o aluno vai mal nos estudos, é culpa do professor!!!

Mas é isso que o governo burguês quer, enquanto a burguesia põe seus filhos nas melhores escolas, escolas essas onde há disciplina, a escola para os menos abastados e carentes é uma escola onde reina a indisciplina para que assim a burguesia possa ter no futuro mão de obra barata. Mas poucos enxergam essa triste realidade. Hoje liberdade sem limites, amanhã a pior das escravidões!

2 comentários:

Nekomata Reikainosuke disse...

Como diz a Profa. Dra. Acácia Z. Kuenzer, a escola atual é uma "inclusão excludente". A escola tem que dar comida, banho, vacina, escovação de dente e o ****** a quatro, menos autonomia, consciência, senso de responsabilidade e espírito crítico. Portanto incluímos nosso jovens, mas estamos os excluindo de serem cidadãos efetivos.

Uma PROFESSORA apaixonada.... disse...

E com tudo isso os professores acabam ficando desmotivados. Não acredito em melhoras educacionais vindo do governo. Esse só quer encher os cutocos com as malditas provas para verificar os falsos índices.... TÁ TUDO ERRADO!