domingo, 25 de janeiro de 2015

O necrológio de uma alma simples






Hei de iniciar aqui um exercício muito comum nos grandes sodalícios e acadêmias; e instituições culturais; publicar o necrológio e fazer o elogio de alguém que acaba de partir...

Não, não era cientista, nem erudito, nem artista consagrado... nem era pessoa demasiado conhecida ou famosa; mas pessoa do povo, gente humilde e simples como tantos e tantos que partem sem deixar rastros, ao menos visíveis.

Direi no entanto, com Jung, que esta manhã a humanidade sofreu um tremendo golpe e que ficou tantinho mais pobre com a partida da nossa querida Maria Isabel.

Mas quem era esta tal Maria Isabel para merecer nossa atenção e cuidado?

Começarei dizendo que era como tantas e tantas neste mundo: filha desvelada, esposa dedicada (já viúva), mãe exemplar, avó coruja, vizinha maravilhosa, etc É dizer pouco penso eu.

Então direi que Maria Isabel fazia parte de um grupo seleto de almas sensíveis, delicadas e disponíveis, sempre atentas e prestes a aliviar a dor alheia.

Era ela alguém que se identificava com o outro e que sabia por-se em seu lugar.

Alma prestimosa. Gosto de defini-la assim.

Pois ao cabo de quase sessenta anos poucos foram aqueles, que no Catiapoã, em S Vicente, deixaram de sentir os eflúvios de sua generosidade, alguma mercê, algum favor, alguma atenção, algum cuidado...

Mulher de sentimentos nobres e elevados não podia ela permitir que a imensa caravana dos desvalidos, que sofrem e padecem neste vale de lágrimas, passasse pela porta de seu humilde sobrado sem prestar-lhe algum tipo de assistência.

Não, não pensem que fosse milionária ou abastada.

Não, não era. Eram seus pais pequenos comerciantes ou proprietários de diminuto empório, daqueles nos quais há trinta ou quarenta anos ainda era possível marcar a 'conta' na caderneta. Era sua mãe - ainda viva - Dna Helena, senhora de ungida bondade, a qual jamais permitia que nós pequenos, saíssemos da quitanda sem alguns caramelos nas mãos.

Recordo-me alias de Dna Isabel há cerca de uns trinta e cinco anos (eu era um molecote de uns cinco anos!) ainda jovem e recém casada, atendendo os clientes com o C Alberto (recém nascido) nos braços e um sorriso aberto nos lábios. Costureira tarimbada e mulher elegante, lembro do quanto preocupava-se com a boa aparência e dos vestidos sempre coloridos e engalanados...

Durante toda infância - meus pais eram clientes da quitandinha - jamais ouvi de sua pessoa qualquer palavra amarga ou injuriosa.

Sei no entanto que ao cabo da vida experimentou os mais dolorosos baques: a morte repentina do filho mais velho, o cárcere (embora fosse inocente!), a prolongada enfermidade do marido (do qual cuidou com extremo desvelo até o fim), o afastamento dos pais (os quais transferiram-se para um sitiozinho no interior), a pobreza e misérias ainda maiores, a respeito das quais convém silenciar... Apesar disto, baque após baque, seu coração permaneceu sempre puro e aberto as necessidades do próximo.

Lastimavelmente, no entanto, foi ela buscar algum conforto na bebida e esta, após minar-lhe a saúde e drenar-lhe as forças, acabou levando-a ao cabo de breve enfermidade. E no entanto ela jamais queixou-se ou dignou-se a pedir ajuda... mesmo aqueles que como eu passavam quase que diariamente diante de sua porta em demanda do trabalho. Apenas um acenar de mãos, um cumprimento, as vezes um sorriso... o mais, aquele imenso rosário de dores, guardado ficou em seu coração como num cofre...

Estávamos na Seduc por sinal, quando veio a infartar e só fomos informados a respeito quando chegamos em casa a noitinha. Queríamos ir ao ambulatório para ve-la ainda pela última vez enquanto partia - pois estava já desenganada - mamãe no entanto disse que não podia receber visitas, além disto choveu a cântaros nesta região.

Pretendíamos ir ao ambulatório ainda hoje e, com a permissão de nossos ex alunos, que lá trabalham, dar uma olhadinha nela... reanimando a pouca esperança. Não foi possível.

Pela madrugada despertamos sobressaltados após termos sonhado com as letras de seu nome desaparecendo num torvelinho... assim tornamos a adormecer certos de que ela havia partido, como de fato fomos notificados ao despertar da alva.

Solidária, fez-nos esta sra obséquios que dinheiro algum no mundo poderia pagar.

Há treze anos, quando meu pai veio a enfartar repentinamente em casa e tivemos de leva-lo as pressas, desmaiado, até o Hospital S José, ficando nossa mãe idosa e meu irmão em casa, apavorados; foi ela que em menos de quinze minutos lá apareceu conduzindo minha veneranda mãe... e lá permaneceu até falarmos com a Dra Sofia, e acompanhou-nos pela noitinha de volta a casa, e só saiu de lá após ter serenado o espírito inquieto de minha progenitora e mandado um bom prato de sopa...

Oh Jesus bendito, quanto amor havia naquele coração.

Morto meu pai, no dia seguinte, lá estava ela no velório para o que desse e viesse. Assumindo com outras vizinhas, o cuidado de auxiliar minha pobre mãe.

Passaram-se alguns anos...

Tendo minha mãe de passar terríveis crises de lombociatalgia, cujas dores eram por assim dizer lancinantes e exigiam uma série de cuidados especializados, que meu irmão e eu optamos por - apesar de ter um bom plano de saúde - dispensar em casa, por temermos a infecção hospitalar. Mais uma vez quem é que veio oferecer seus cuidados??? Sopinhas, frutas, vitaminas, bolsa de água, travesseiros especiais, etc A Dna Isabel... até um aparelho de inalação emprestou-nos, quando o nosso repentinamente quebrou e minha mãe estava a passar mal com falta de ar (havia contraído pneumonia)...

Por fim quando alguns parentes nossos precisavam de um local para acolher-se (uma tia minha cuja filha havia expulso de casa com o irmão agonizante) e nós mesmos, tendo em vista o temperamento deles não ousamos recebe-los em nossa residência, lá veio a dona Isabel (viúva e com a maior parte da casa desocupada) colocar sua casa a disposição deles e isto apesar das advertências que havíamos feito. E lá ficaram instalados minha falecida tia e primo por quase três meses muito bem cuidados...

Além disto jamais permitiu ela que minha veneranda mãe passasse pela porta de sua casa sem presente-la com ao menos um cacho de bananas, enviado do sítio por seus pais. Quase todos os Domingos, a volta da feira, aparecia minha mãe com alguma prenda oferecida pela Dna Isabel...

Ignoro se fosse 'católica', 'espírita' ou mesmo indiferente, pois mesmo sendo lusitano descendente e mandando dizer missa pelo filho e esposo, não costumava frequentar nossa Matriz. Diziam alguns que costumava frequentar um centro Kardecista ou mesmo uma tenda de umbanda, a respeito do qual nada sei... a mim parecia que era dessas pessoas indiferentes, que faziam de sua religião o supremo culto da Bondade e da Caridade....

Exemplo imortal e imperecível neste triste tempo em que pessoas 'religiosas' matam, torturam, sequestram e estupram em nome de deus, semeando o ódio e multiplicando os sofrimentos alheios. Modelo de virtude esclarecida e de legítima espiritualidade nesta Idade de trevas em que confessar a fé parece equivaler a invadir os templos e agredir os adeptos das religiões rivais...

Ao invés de em nome jave, alla, Moisés, Maomé, Lutero, Calvino e outros deuses com seus profetas. aumentar as rudes dores experimentadas pela pobre humanidade neste tenebroso báratro, optou esta mulher simples, esta mulher do povo por ser solidária e exercer, quiçá em nome do Cristo, mas de seu Cristo; a suprema e sublime lei do amor.

E pela cota de amor e bondade que entre nós soube esparzir, pela imensa falta que faz e dorida saudade que deixa, registro estas poucas mas verdadeiras palavras.

Certamente brilha mais uma estrela de primeira grandeza nos céus da eternidade.

Não morres de modo algum pois viverás e permanecerás sempre viva em nossos corações chorosos!

Resta o vazio da ausência e a tristeza por testemunharmos o surgimento de um novo mundo cada vez menos fraterno.

L'eterno riposo dati Gesù Dolce, Gesù Pio
Splenda ante si la perpetua luce!!!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Carta a Benjamin Netanyahu





Prezado Benjamin Netanyahu:

Shalom! (se é que você sabe o que é isso)

Fiquei emocionado quando lhe vi ao lado de outros líderes mundiais em Paris condenando o atentado contra a revista Charlie Hebdo e contra um supermercado que vende alimentos judaicos. Foi lindo ver seus amigos e você condenando o terrorismo islâmico. 

Mas eu escrevo esta missiva para fazer uma sugestão. Você aceitará? Acho que não, mas vou fazer minha sugestão assim mesmo. Ben por que você não convoca os líderes mundiais para irem à Israel e fazerem uma marcha contra o terrorismo israelense que mata tanto ou quanto o terrorismo islâmico? Você sabe que os palestinos são brutalizados diariamente pelo exército israelense, eles não tem o poderio bélico do Estado. E se eles matam um militar você permite que seu exército mate centenas de civis e o que é pior permite que mate idosos, mulheres e crianças imbeles. Seria tão bom ver os líderes mundiais condenando os massacres que tem ocorrido contra o povo palestino ao longo das décadas e da curta história do Estado de Israel. Gostaria de ver o mesmo primeiro-ministro de Israel que esteve na França condenando o terrorismo, condenando o terrorismo israelense, condenando o seu antecessor já falecido, Ariel Sharon por ter cometido crimes contra a humanidade, Adoraria que você mesmo viesse a se acusar dos mesmos crimes e que esses líderes mundiais seus colegas o condenassem e pedissem a ONU que você fosse julgado por esses crimes. 

Só assim você seria coerente, pois se é para condenar o terrorismo que se condene todas as formas de terrorismo. Não fica bem um terrorista condenar o terrorismo, se você quer continuar a ser um terrorista, você teria que ter apoiado os atentados em Paris. Agora, se você conseguiu enxergar o que é o terrorismo, eu o convido a obtemperar minha sugestão e reunir os líderes mundiais para uma marcha contra o terrorismo sionista e que você se faça condenar por seus pares, isto é, pelos outros chefes de Estado. 

Por mais horrível que tenha sido o atentado ao jornal Charlie Hebdo e ao supermercado judaico nada se compara ao massacre de Sabra e Chatila que bloqueou o acesso dos palestinos para que estes fossem mortos pelos libaneses maronitas, num território libanês que era ocupado por Israel que deveria ter protegido esses refugiados que eram civis. Isso para não falar da 1ª Intifada, da 2ª Intifada e de todos os massacres feito pelo Estado de Israel. 

Enfim, caro terrorista, condenar os ataques feitos à Paris (pequenos se comparados com os massacres israelenses contra os palestinos) e não condenar os seus ataques terroristas é um contras-senso, mais ainda, é hipocrisia. 

Aqui despeço-me desejando-lhe bom senso que é que lhe falta assim como aos seus.

Sem mais:

Fernando Rodrigues Felix


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Je ne suis pas Charlie

Nos últimos dias tem circulado pelas redes sociais um cartaz que tornou-se viral: Je ne suis pas Charlie - Eu não sou Charlie, desde que o ataque ocorreu na sede do jornal Charlie Hebdo várias pessoas vem tentando justificar o assassinato dos jornalistas e chargistas do jornal satírico francês, principalmente a esquerda doentia que inverteu as coisas e transformou as vítimas em carrascos e os carrascos em vítimas, uma coisa digna da dialética materialista do senhor Karl Marx. E, mesmo gente que não tem afinidade alguma com política mas que é irenista estavam e estão a afirmar: "Tá vendo isso é o que dá não respeitar a fé alheia", "eles foram os próprios responsáveis pelos atentados", usar esses argumentos é o mesmo que dizer que uma mulher que é estuprada foi culpada do estupro porque estava usando roupas provocantes, não as mulheres nunca são culpadas pelo estupro, os culpados pelo estupro são unicamente os estupradores, da mesma forma os culpados pelos atentados na sede do Charlie Hebdo foram os terroristas e não os jornalistas e nem os chargistas.

Como não encontraram bons argumentos para justificar o injustificável foram buscar no próprio jornal provocativo as provas de que os cartunistas mereceram o fim que tiveram. Foram buscar uma charge da ministra negra Cristiane Taubira onde a mesma aparece num corpo de macaco.

Crédito da imagem - DCM
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-charlie-hebdo-era-racista/


Ora, ora aí está a prova  de que o jornal é racista, portanto, apesar dos ataques, eu não sou Charlie, eles mereceram eram racistas. Mesmo que fossem racistas, eles não mereciam ser mortos, vai uma diferença muito grande em fazer uma charge e outra em cometer uma chacina.  Até porque se a revista fosse racista as pessoas deveriam boicotar, processar os responsáveis pelo racismo e também denunciar a revista racista/fascista.

Quem começou a espalhar essa imagem  não deu-se ao trabalho de pesquisar sobre o que se tratava ou porque essa pessoa é desonesta ou porque não sabe ler francês e tomou uma atitude impensada baseada apenas na cegueira ideológica.

Mas a revista é mesmo racista?

No Diário do Centro do Mundo pode-se ler: "A negra é a ministra Cristiane Taubira. Em 2013, ela foi chamada de macaca por uma política da direitista Frente Nacional O Charlie Hebdo fez uma denúncia disso. A bandeirinha no canto esquerdo  é uma referência à FN. Não é um endosso. Taubira ficou grata. 

Pouco depois da tragédia, Taubira deu uma entrevista a uma rádio, em frente ao CH, dizendo que era preciso que os francese se organizassem para que a próxima edição saísse. "Nós não podemos admitir que o Charlie Hebdou desapareça, afirmou". 

Então como é perceptível a revista não é de modo algum racista, os que afirmam tal ou são idiotas ou mal-intencionados. O DCM  aborda de modo mais amplo a questão do racismo imaginário fruto da esquizofrenia de certos esquerdistas que desejam ver o que não existe, quem quiser inteirar-se mais sobre o assunto, pode ler clicando aqui.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Fascismo, islã e islamofobia

                                           Créditos da foto:
                                             http://tudosobreterrorismo.blogspot.com.br/


Para falar de fascismo a primeira coisa que se faz necessária é definir o que é o fascismo. Fascismo  é uma forma política que deseja expurgar tudo aquilo que não faz parte de sua cultura, que ensina o ultra-nacionalismo e a expulsão e mortes de pessoas que não sejam da mesma cultura e etnia que o povo majoritário de um determinado lugar. Exemplos de fascismo tivemos na Turquia em 1915 (antes do surgimento do termo fascismo) depois na Itália com Mussolini que construiu campos de concentrações para judeus e depois que imitou e superou a ambos não em maldade mas em morticínio.

O fascismo para ser mais claro não tem povo tem massas, a marca do fascismo é a uniformidade nos modos de falar, de comportar-se, de vestir-se, etc... O diferente é o inimigo e sendo inimigo deve ser exterminado. 

Após os ataques a revista Charlie Hebdo no dia 07/01/2015 por extremistas mulçumanos evidentemente que o fascismo vai crescer  e não só contra os mulçumanos mas contra todas as etnias e culturas diferentes da cultura e etnia francesas. Pode-se dizer que este ataque foi um presentinho providencial para os fascistas da França e de toda a Europa. 

Que toda cultura seja religiosa ou não tem direito de existir é ponto pacífico. Que imigrantes devem ter os seus direitos assegurados isso não se discute. Que queiram viver segregados ou integrar-se à  nação também é um direito que lhes assiste. O que não pode ocorrer em hipótese alguma é que os mulçumanos queiram impor seu modus vivendi, que alguns dementes queiram fazer atentados terroristas para querer impor medo e censura à imprensa. Para uma sociedade laica não existe nada de sagrado a não ser os direitos das pessoas. Zombar de Moisés, de Jesus, de Maomé não constituem crimes, isso são apenas opiniões. Pois todas as religiões pretendem-se como depositárias da verdade e uma contradiz a outra e isso não tem como ser provado, logo não passa de δοξα, isto é opinião, logo não precisa ser respeitada só porque um grupo acredita nela. Se é verdadeira que mostrem suas evidências, pois matar em nome de deus é desespero de quem não tem argumentos e não está firme na fé. Uma opinião contrária à religião, uma sátira não causa dano a ninguém, a ninguém prejudica a não ser aqueles que se creem prejudicados. Se o próprio deus não sentiu-se prejudicado, prova é, de que nunca castigou nenhum blasfemos com os raios ou com pragas.

Se os maometanos dizem que sua religião é de paz que provem, os mulçumanos também tem hackers, então que esses hackers derrubem sites que preguem o terrorismo, que ensinem a intolerância e que ajudem as sociedades nas quais estão inseridos a combater o terrorismo e a intolerância religiosa.

Agora se é verdade que existe fascismo na Europa laicizada também existe fascismo na Ásia e na África mulçumanas. Se uma mulher ocidental quiser tomar banho de mar por exemplo, ela terá que entrar de roupa não poderá usar roupas de banho ocidentais. Os homens não podem andar de bermudas ou sem camisas. Feminismo como vemos aqui no Brasil nos países mulçumanos, fora de cogitação. Isso para não falar que nesses países as mulheres são postas numa situação humilhante, podem apanhar, ser acusadas de adultério e morrer apedrejadas, os homens podem cometer adultério que não serão apedrejados, a lei se encarregará de encontrar brechas na lei  para protegê-los. Gays e lésbicas nos países nem pensar, transsexualismo então nem lhes passa pela cabeça. Nesses países ninguém pode criticar o profeta ou sua fé, os cristãos ortodoxos são perseguidos por todo o Oriente médio, a sharia, lei baseada no Corão (livro sagrado dos maometanos) é implacável. Existe um ódio implacável ao modus vivendi dos ocidentais, se isso não é fascismo, então eu não sei o que é. Isso porque não falei do governo sob a milícia Talibã, do Boko Haram e do Estado Islâmico.

Evidentemente o fascismo é ideologia doentia que apenas serve aos interesses dos líderes que estão à frente de partidos fascistas e/ou de movimentos fascistas. O fascismo incute a ideia em seus adeptos que é preciso manter a nação unida, preservar a identidade cultural, a língua, a religião, o outro é o inimigo. Nos países onde o fascismo tomou o poder (Itália e Alemanha) eles tentaram exterminar os judeus, ciganos, homossexuais, comunistas e todos os que declaravam inimigos do regime. E, por exemplo, a maioria do povo alemão celebrava essa vitória, se bem que a maioria não sabia o que acontecia nos campos de concentração, muitos pensavam que os judeus apenas trabalhavam como escravos. Mas o povo alemão na maioria celebrava a vitória de sua cultura e de sua raça superior,  mesmo sabendo que no governo do III Reich havia muitos alemães pobres. Se esses pobres eram alemães por que eram pobres? Não eram alemães, da raça superior então por que deixaram muitos deles na pobreza extrema? Não eram iguais os alemães ricos? Por esse princípio de que alemães formavam um único povo e que todo alemão era da raça superior não deveria haver desigualdade socioeconômica entre os alemães. Por aí se vê que o fascismo quer iludir os povos de determinados países, falando em uniformidade, para expulsar e destruir os estrangeiros de seus países. Caso consigam isso, fanatizam ainda mais o povo com o nacionalismo de modo que os pobres vejam em seus patrões (exploradores) não inimigos mas irmãos, visto que são da mesma "raça", é aí que chega a estupidez. Às vezes aquele que fala outra língua, que nasceu em outro país e que tem outra cultura e que trabalha ao lado dele e sofre as mesmas desventuras é visto como um potencial inimigo, quando o inimigo verdadeiro está seguro com a conversa fiada de unidade cultural e étnica.


Infelizmente tenho visto pelas redes sociais muitos comunistas e até anarquistas justificando o ato terrorista e até mesmo desmentindo, tal é a cegueira ideológica, muitos falando que o ocidente é islamofóbico e cheio de mi mi mi mi e vitimismo. Engraçado é que enquanto a URSS, esta fez guerra contra os afegãos porque eles eram mulçumanos e não queriam ver implantado o socialismo real em suas terras. Mas a moral dos comunistas autoritários muda de acordo com os interesses do partido. Eu não nego e nunca neguei que exista fascismo na Europa, tampouco eu sou fascista, pelo contrário eu odeio fascismo, também não preciso dizer que o regime bolchevique foi um sistema fascista, sim fascista, porque apoiava-se em dois tripés: uniformização e nacionalismo. Quem pensasse de forma contrária era inimigo e inimigo deve ser exterminado. Ainda falando de fascismo um jornalista comparou o Estado Islâmico com a Alemanha nazista e que pode ser lido aqui.

Quando afirmo que essa religião produz muitos terroristas não é preconceito que move-me mas os fatos que aí estão, lógico que nem todo mulçumano é terrorista e nem todo terrorista é mulçumano mas que essa religião produz muitos terroristas é fato, ela precisa de uma reforma ou continuará produzindo rancor e ojeriza nos não-mulçumanos.




quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Islã, uma religião de paz e amor???




Pelo professor Domingos Pardal Braz


Sinto-me feliz por pertencer ao seleto grupo daqueles que ainda não deixaram de manifestar sua indignação, repúdio e repulsa por aquilo que é mau, e que sendo mal deve ser odiado ou detestado pelos que são bons.

Quando o ser humano, fazendo juz a sua condição de ser racional; mostra-se indignado contra tudo quanto esta errado não merece ser reprimido mas aplaudido, censurado mas louvado, isolado mas apoiado!

Quanto ao execução dos cartunistas franceses por um bando de fanáticos religiosos e dementes, natural é que deploremos. Agora o que nos deixa indignados em máximo grau é o posicionamento, assumindo em geral pela extrema esquerda decadente e anencéfala, segundo o qual tecer críticas a instituição religiosa que inspirou este crime é islamofobia.

Ora fobia significa horror.

De fato devemos nutrir horror e grande horror por um padrão religioso que inspira, abençoa, santifica e promove atitudes como estas!

Referi-mo-nos não a totalidade do islam. Mas sim ao islam majoritário ou sunita. Quanto ao xiismo mostra-se sempre mais reservado e manifesta até certo pudor face ao extermínio dos infiéis pelo SIMPLES FATO DE TER SIDO IMPLACAVELMENTE PERSEGUIDO PELO SUNISMO AO CAMO DE MAIS DE MIL ANOS. Daí reter o xiismo certa sensibilidade para com os oprimidos.

ENTÃO ATÉ CERTO PONTO EXIMIMOS DE NOSSAS CRÍTICAS A PEQUENINA MINORIA XIITA.

O alvo de nossas críticas é o islam majoritario ou sunita para o qual a jihad, definida enquanto guerra de extermínio dirigida aos infíeis, a murtad ou excecução de apóstatas, as penalidades cruéis da sharia, a atitude inquisitorial face a blasfêmia e o sacrilégio; CONSTITUEM DOGMAS DE FÉ, COISAS SANTAS E SAGRADAS!!!

Agora estes hipócritas mostram muita indignação face a noite de S Bartolomeu, e pau na igreja romana... e execram publicamente as inquisições judaica, romana e protestantes CANCELADAS A SÉCULOS!!! Enquanto o islam até, hoje 2015; mostra-se refratário as liberdades, aos direitos essenciais da pessoa humana e favorável a aplicação RELIGIOSA de tortura e pena capital; e esse padrão não pode ser criticado: é islamofobia...

Agora dizem que há fanáticos em todas as religiões... Grande, então por que podemos ridicularizar o judaismo, o cristianismo, em especial o catolicismo e abster-se de criticar o islam ou de mencionar seus crimes cometidos no tempo presente para falar apenas sobre as bruxas de Salém??? Por que respeitar apenas o islam e abster-se de criticar seus símbolos???

NÃO ENTANTO POR QUE TANTAS PESSOAS COLOCAM ESTE CREDO NUMA SITUAÇÃO DE PRIVILÉGIO... O ISLAM NÃO SÓ MATA COMO SACRALIZA O DIREITO DE MATAR OS INFIÉIS, E MESMO ASSIM...

Alias nem entendo porque sou obrigado a respeitar um símbolo ou personagem religioso no qual efetivamente não creio ou vejo qualquer sentido espiritual? Não percebo por que cargas dágua devo ser comedido face a uma ação inadequada só por que cometida em nome de deus ou de um livro sagrado? Por que cargas dágua sou obrigado a respeitar Maomé, Lutero ou Edir Macedo na mesma Sociedade em que as figuras de Jesus e sua mãe são estampadas sob preservativos e roupas íntimas??? Onde esta a lógica, a coerência ou a justiça aqui???

Pessoas fanáticas existem em todas as religiões... mas só falamos sobre os pecados do judaismo, da igreja romana ou do protestantismo; MENCIONAR OS QUE O ISLAM COMETE HOJE, AQUI E AGORA É ISLAMOFOBIA, VEJA SÓ!!! Só temos de ter olhar para o Torquemada e o João Calvino... islam é tabu!

Veja só; os partidários desta crença não só matam, justificam a matança e ainda assim fazem-se de vitimas e inocentes. COISA ASQUEROSA O PERSSEGUIDOR COLOCAR-SE NO LUGAR DO PERSSEGUIDO OU O ASSASSINO NO LUGAR DO MÁRTIR.

Lamentavelmente amigo leitor, PARA O ISLAM QUEM MATA E ASSASSINA EM NOME DE DEUS, TAMBÉM É MÁRTIR...

Decerto há fanáticos em todas as religiões. GENIAL ESTÁ DESCOBERTA - ATÉ em clubes esportivos, partidos políticos, etc... AGORA UMA COISA É TODA IDEOLOGIA TER SEUS FANÁTICOS OUTRA são as explosões de fanatismo peculiares a algumas religiões apenas; como o judaismo antigo, o pentecostalismo no Brasil e o islamismo onde quer que se encontre.

O que nos leva a postular que algumas religiões alimentam ou estimulam o fanatismo de alguns de seus membros e esta é a rais do problema. Agora como isto se dá? Porque todas as fés tem seus fanáticos mas algumas apenas livros ou escrituras que abençoam, sacralizam e tecem apologia a violência, a intolerância e ao EXTERMÍNIO DE DISSIDENTES.

Assim em parte alguma do Evangelho ou mesmo do Novo Testamento, encontramos mesmo de longe qualquer tipo de apologia a violência, a força, ou ao mortícínio, tampouco na Darmaphada, na Bravagaguita, nos gatas do mazdeísmo ou nos escritos de Bahai ou Kardec; nenhum destes registros religiosos sacraliza o homicidio ou postula uma guerra santa contra os dissidentes.

TOMEMOS AGORA O ANTIGO TESTAMENTO... é um queimar, enforcar, apedrejar, etc infiéis, dissidentes, blasfemadores e sacrílegos que não acaba mais; o que refletia-se na história do judaísmo antigo com suas diversas jihads anti pagãs; felizmente o Talmud assumiu outros ares evoluindo o judaismo e ao menos em termos puramente espirituais (j Ortodoxo) e adotando um postura analoga a do Cristianismo, do budismo, do mazdeismo, do babismo, etc

TOMEMOS AGORA O CORÃO,.que para os muçulmanos constitui pristina expressão da verdade divina ou palavra infalível de deus... com que damos nele: PASSADOS OS FESTEJOS DA LUA FAREIS GUERRA AOS INFIÉIS E OS ELIMINAREIS. como foi feito desde o primeiro século da Hégira, quando o lider general deles conquistou a espada os impérios da Grego e Persa exterminando milhares de infiéis e submentendo outros tantos ao regime humilhante da Djzia; até chegar-mos a 1914 e os genocídios ARMÊNIO, ASSÍRIO E GRECO PÔNTICO com MAIS DE CINCO MILHÕES DE ALMAS QUEIMADAS, ENTERRADAS VIVAS, AFOGADAS, ETC pelas massas fanatizadas com apoio dos Ulemás e Corão em mãos!

Só esta merda de Globo para caracterizar essa crença como religião do amor; DESDE QUANDO ESTA ESCRITO NO CORÃO: AMARAS TEUS INIMIGO, SUPLICARAS PELO PERSEGUIDOR, PERDOARAS O QUE TE ODEIA? Estão já chamando de Corão o Evengelho??? Sim pois este preceito foi dado por Jesus no Evangelho e não por Maomé no Corão... em que parte deste livro consta: amai-vos uns aos outros como eu vos amei??? POR SINAL QUEM AMA NÃO MATA e isto é líquido e certo!
Pelo contrário não há manifestação mais elevada de ódio do que o assassinato i é a supressão da vida alheia! Desde quando a religião do amor justifica guerras santas movidas em nome de deus??? Da qual tem resultado imensos genocídios com saldo de milhões de vítimas que ninguém menciona!!!

E os srs vem me falar de islamofobia??? Fobia sim, horror sim por uma religião ou fé que sustenta o espirito inquisitorial e sacraliza a carnificaina em pleno século XXI com pleno descaramento e sem um pindo de vergonha na cara!!!

Mas o massacre também PODERIA ter sido feito por romanos, espiritas, budistas, mazdeistas, bahais, etc Delírio insano!!! DESDE QUANDO A HISTÓRIA TRABALHA COM PODERIA??? Fulana foi estuprada por M... coitadinho do M afinal a fulana também poderia ter sido estuprada por Z o qualquer outro... argumento miserável que ultrapassa as fronteiras do ridículo.

PODERIA. Desde quanto a História trabalha com poderia??? História trabalha com o real, o concreto, os fatos, etc Então quem deseja suster alguma tése: DEMONSTRE ELENCANDO OS FATOS.

Ora o budismo inspirou tantos e tantos milhares de terroristas, os espiritas invadiram e depredaram tantos centros de umbanda, os mazdeístas lançanram tantas bombas, os romanos ou Ortodoxos gregos mantem tantos e tantos grupos terroristas, etc Vocês que declaram que qualquer outra fé poderia ter feito o mesmo PODEM ELENCAR TAIS FATOS???

CLARO QUE NÃO PODEM porque ao menos nos últimos cem ou duzentos anos tais religiões não inspiraram tais fatos e outras jamais inspiraram-nos. Então vocês simplesmente mistificam; porque nem todas as fés inspiram atos bárbaros como estes porque o conteúdo de seus livros é diferente! Agora o islam com sua sharia e sua jihad sacraliza, logo alimenta tais instintos destrutivos.

Há mas tem a imposição da missa aos domingos, a circuncisão, o sábado, não doar sangue, etc Certamente algumas dessas práticas e imposições são apenas ridículas... no entanto não foi qualquer desses grupos; papistas, judeus, jeovistas, espiritas, mazdeistas, etc QUE INSPIROU A FORMAÇÃO DO TALIBAN, DO ISIS OU DO BOROCO; MAS O ISLAM SUNITA, E SUAS RAÍZES ESTÃO BEM EXPOSTAS NO SALAFISMO, WAHABISMO E HAMBALISMO com a ferocidade caracteristica experimentada pelos judeus, armênios, gregos, coptas, arameus, etc que tem tido a desgraça de habitar de par com os amáveis sunitas. Os Mandeus e Yezeds que o digam pois não são os budistas, bahais ou cientologistas que acabaram de raptar suas filhas virgens; as quais tendo sido estupradas e cobertas com o shador ou a burka estão agora a fugir da vida; matando-se.

São as belezas peculiares ao islam, não ao judaismo, não ao catolicismo tão apedrejado, não ao mazdeismo, não ao budismo e nem mesmo ao protestantismo puritano e embiocado; mas apenas e exclusivamente do islam.

Deste islam cuja doutrina, o dogma e o ensinamento recusam-se a romper com o padrão da força e a retratar-se da Jihad, da Murtad ou dos planos para implantar uma sociedade teocrática, inspirada pela sharia em moldes mundiais! Exterminando os princípios e valores legados pelos antigos gregos e romanos bem como pelo catolicismo antigo e que inspiraram nossa civilização; a saber liberdade, igualdade, justiça, etc O islam folga escarnecer do secularismo chegando mesmo a indentifica-lo com o ateísmo ou o materialismo; religiosidade e sharia para eles é uma coisa só.

Mas é cultura deles...

MAS E A CULTURA DA FRANÇA, e a cultura do Brasil e a cultura da ìndia e da China onde os muçulmanos infiltram-se e formam sociedades a parte radicalmente fiéis ao modelo árabe???

Acaso encontravam-se tais cartunistas em Meca ou Riad; onde por sinal é rigorosamente proibido edificar igrejas, sinagogas, templos, etc??? NÃO ENCONTRAVAM-SE EM PARIS, cidade em que pela primeira vez foi instaurado o laicismo e afirmados os direitos sagrados do homem.

Mas é a cultura deles... IMPLANTADA NOUTROS PAÍSES OU CULTURAS???

Agora por que nos países islâmicos as expressões atinentes a culturas diferentes são pura e simplesmente vedadas como coisa herética ou pagã? Por que lá no islã não desfrutam os demais povos e culturas das mesmas liberdades culturais que eles querem desfrutar entre nós?

Não consiste isto em considerar-se superior ou melhor POIS AS MUÇULMANAS QUEREM USAR BURKA E SHADOR AQUI ENQUANTO LÁ MAIO E MINI SAIA SÃO PROIBIDOS... Que porra de troca ou permuta cultural é esta???

Mas é a cultura deles... agora eu devo assimilar a cultura deles estando lá E ELES NÃO PRECISAM ASSUMIR A NOSSA ESTANDO AQUI??? BELEZA??? TEM DIREITO A DOMINAÇÃO CULTURAL???

Simples, por que não ficam em seus maravilhosos países ou sociedades divinas regidas pela Sharia; por que abandonam estes paraísos na terra para irem viver a par com os pagãos ou infiéis???? Se a sociedade coorânica ou arabe é a melhor por que abandonam-nas para passar a América e Europa e atazanar-nos com suas obcessões religiosas???

Agora se abandonam aos montes estas sociedades regidas pela maravilhosa sharia é por que deve haver lá algo de errado nelas...

Querem vir para cá??? Querem instalar-se aqui??? Então moderem suas tradições culturais e temperem sua religiosidade com os conceitos, princípios e valores caracteristicamente ocidentais aderindo honestamente ao regime democrático, ao laicismo, a mentalidade científica, etc Ou permaneçam em seus Oasis e desertos nimbados pelas graças de Maomé e do Corão! Afinal coisas como as que ocorreram ante ontem jamais deveriam ter ocorrido!

Por fim, desta vez ao menos, faço com gosto; minhas, as palavras do Jovem Pirulla: A TÍTULO ALGUM SOU OBRIGADO A ACEITAR UMA ORDEM OU UMA CULTURA OU UMA MERDA DE CRENÇA QUE JUSTIFICA OU AUTORIZA O ASSASSINATO DUMA PESSOA POR TER FEITO UMA MÚSICA OU UM DESENHO. Simplesmente afirmo que esta errado! Discordo! Não aceito!!!

E não me acomodarei por estar do outro lado do mar. Não me acovardarei, não silenciarei, não negociarei!

Minha consciência a título algum jamais confundirá espiritualidade com mortícinio e tampouco ignora o conteúdo do Corão:

Surata 2:

190 - Combatei, pela causa de Alá, aqueles que vos combatem; porém, não pratiqueis transgressão, porque Deus não estima os transgressores.
191 - Matai-os onde quer se os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem,matai-os. Tal será o castigo dos incrédulos.
193 - E combatei-os até terminar a perseguição e prevalecer a religião de Alá. Porém, se desistirem, não haverá mais hostilidades, senão contra os iníquos.
217 - Quando te perguntarem se é lícito combater no mês sagrado, dize-lhes: a luta durante este mês é um grave pecado; porém, desviar os fiéis da senda de Alá, negá-Lo, privar os demais da Mesquita Sagrada e expulsar dela (Makka) os seus habitantes é mais grave ainda, aos olhos de Deus, porque a perseguição é pior do que o homicídio. Os incrédulos, enquanto puderem, não cessarão de vos combater, até vos fazerem renunciar à vossa religião; porém, aqueles dentre vós que renegarem a sua fé e morrerem incrédulos tornarão as suas obras sem efeito, neste mundo e no outro, e serão condenados ao inferno, onde permanecerão eternamente.
244 - Combatei pela causa de Alá e sabei que Ele é Oniouvinte, Sapientíssimo.
Surata 4:
74 - Que combatam pela causa de Alá, aqueles dispostos a sacrificar a vida terrena pela futura. Quem combater pela causa de Alá e é morto ou alcance vitória, concederemos magnífica recompensa.
77 - Não reparaste naqueles, aos quais foi dito: Contenham as vossas mãos, observai a oração e pagai o zakat? Mas quando lhes foi prescrita a luta, eis que grande parte deles temeu as pessoas, tanto ou mais que a Alá, dizendo: Ó Senhor nosso, porque nos prescreves a luta? Por que não nos concedes um pouco mais de trégua? Dize-lhes: O gozo terreno é transitório; em verdade, o da outra vida é preferível para o temente; sabei que não sereis frustrados, no mínimo que seja.
89 - Eles desejam que desacrediteis, como eles, para que sejais todos iguais. Não tomeis a nenhum deles por aliado, até que tenham migrado para causa de Alá. Porém, se se rebelarem, capturai-os e então matai-os, onde quer que os acheis, e não tomeis a nenhum deles por aliado nem por auxiliador.
95 - Os fiéis, que, sem razão fundada, permanecem em suas casas, jamais se equiparam àqueles que sacrificam os seus bens e suas vidas pela causa de Alá; Ele concede maior dignidade àqueles que sacrificam os seus bens e suas vidas do que aos que permanecem (em suas casas). Embora Deus prometa a todos (os fiéis) o bem, sempre confere aos combatentes uma recompensa superior à dos que permanecem (em suas casas).
Surata 5:
51 - Ó fiéis, não tenhais como aliados os judeus nem os cristãos. Eles são de fato aliados uns dos outros. E qualquer que dentre vós os tomar por aliados, certamente será como um deles. E certamente Alá não guia os iníquos.
Surata 6:
157 - Se o Livro (Torá , Velho Testamento) nos tivesse sido revelado, teríamos sido melhor iluminados que eles. Porém, já vos chegou uma clara evidência, orientação e misericórdia de vosso Senhor. Então quem é mais iníquo do que quem nega os versos de Alá e se afasta deles? Nós recompensaremos aqueles que se afastam de Nosso versos com os piores castigos.
Surata 8:
12 - [Lembre-se] quando o seu Senhor inspirou os anjos, "Estou convosco; firmeza, pois, aos fiéis! Logo infundirei o terror nos corações dos incrédulos; decapitai-os e decepai-lhes os dedos!"
17 - E vocês não os mataram, mas foi Alá quem os matou. E você não os lançou, [Ó Maomé], mas foi Alá para que pudesse testar os crentes com um bom teste. Na verdade, Alá é Oniouvinte, Sapientíssimo.
41 - E sabei que, de tudo quanto obtiverdes de despojos, a quinta parte pertencerá a Alá, ao Mensageiro (Maomé) e aos seus parentes, aos órfãos, aos indigentes e ao viajante; se fordes creres em Alá e no que foi revelado ao Nosso servo no Dia do Discernimento – o dia em que se enfrentaram os dois exércitos. Sabei que Deus é Onipotente.
Surata 9:
5 - Mas quanto os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os,acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abram-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo.
14 - Combatei-os! Alá os castigará, por intermédio das vossas mãos, aviltá-los-á e vos fará prevalecer sobre eles, e curará os corações de alguns fiéis.
29 - Combatei aqueles que não crêem em Alá e/ou no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Alá e Seu Mensageiroproibiram, e os que não adotam a verdadeira religião; e também aqueles que receberam o Livro (Torá – Escrituras), até que, submissos, paguem o Jizya.
30 - Os judeus dizem: Ezra é filho de Alá; os cristãos dizem: O Messias é filho de Alá. Tais são as palavras de suas bocas; repetem, com isso, as de seus antepassados incrédulos. Que Alá os combata! Como estão enganados!
31 - Tomaram por senhores seus rabinos e seus monges em vez de Alá, assim como fizeram com o Messias, filho de Maria,quando não lhes foi ordenado adorar senão a um só Alá. Não há mais divindade além d'Ele! Glorificado seja acima de quaisquer outros que associem a Ele!
34 - Ó fiéis, em verdade, muitos rabinos e monges fraudam os bens dos demais e os desencaminham da senda de Alá. Quanto àqueles que entesouram o ouro e a prata, e não os empregam na causa de Alá, anuncia-lhes (ó Maomé) um doloroso castigo.
35 - No dia em que tudo for fundido no fogo infernal e com isso forem cauterizadas as suas frontes, os seus flancos e as suas costas, ser-lhes-á dito: eis o que entesourastes para vocês mesmos! Agora provai-o, pois!
36 - Em verdade, o número de meses é de doze (de acôrdo com a lua), desde o dia em que Ele criou os céus e a terra. Quatro deles são sagrados. Esta é areligião correta. Durante estes meses não vos condeneis. Combatei coletivamente os idólatras. E saibam que Alá está com os justos que o temem.
73 - Ó Profeta, combate os incrédulos e os hipócritas, e sê implacável para com eles! O inferno será sua morada. Que miserável destino!
123 - Ó fiéis, combatei os vossos vizinhos incrédulos para que sintam severidade em vós. E sabei que Alá está com os justos.
Surata 15:
66 - E Nós lhe transmitimos (o decreto) sobre aquela matéria: que aqueles pecadores seriam eliminados ao amanhecer.
Surata 22:
19 - Existem dois adversários que disputam sobre o seu Senhor. Quanto aos incrédulos, serão confeccionados para eles vestimentas de fogo e lhes será derramada, sobre as cabeças, água fervente,
20 - A qual derreterá tudo quanto há em suas entranhas, além de suas peles.
21 - Além disso, haverá clavas de ferro (para o castigo).
22 - Toda a vez que quiserem sair da angústia do fogo infernal, para lá retornarão e lhes será dito: “Provem o castigo do fogo ardente!
Surata 47:
4 - E quando vos enfrentardes com os incrédulos, (em batalha), golpeai-lhes os pescoços, até que os tenhais dominado, e tomai (os sobreviventes) como prisioneiros. Libertai-os, então, por generosidade ou mediante resgate, quando a guerra tiver terminado. Tal é a ordem. E se Alá quisesse, Ele mesmo ter-Se-ia livrado deles; porém, (facultou-vos a guerra) para que vos provásseis mutuamente. Quanto àqueles que foram mortos pela causa de Alá, Ele jamais desmerecerá as suas obras.
Surata 59:
2 - Foi Ele quem expatriou os incrédulos, dentre o Povo do Livro (Tora – Escrituras), quando do primeiro desterro. Pouco críeis (ó muçulmanos) que eles saíssem dos seus lares, porquanto supunham que as suas fortalezas os preservariam de Alá; porém, Alá veio sobre eles da maneira que não esperavam, e infundiu o terror em seus corações; destruíram as suas casas com suas próprias mãos, e com as mãos dos fiéis.
Surata 66:
9 - Ó Profeta, combate com denodo os incrédulos e os hipócritas, e sê áspero para com eles, pois a sua morada será o inferno. Que miserável destino!
Surata 69:
43 - (Esta) é uma revelação do Senhor do Universo.
44 - E se (Maomé, o Mensageiro) tivesse inventado alguns ditos, em Nosso nome
45 - Certamente o teríamos apanhado pela mão direita;
46 - E então, Ter-lhe-íamos cortado a aorta,
47 - E nenhum de vós teria podido impedir-Nos,
48 - E, certamente, este (Alcorão) é uma mensagem para os justos.
Surata 72:
15 - Quanto aos injustos (infiéis), esses serão combustíveis do inferno.

Aqui os hadiths dos sunitas:

Maomé disse: "Se alguém abandonar o Islã, matem-no." (Sahih Al Buhkari vol 9:57.);

Maomé disse: "Eu fui ordenado a lutar com o povo até que eles digam que ninguém tem o direito de ser adorado senão Alá" (Al Bukhari vol 4:196.);

Sem dúvida, eu ouvi o mensageiro de Deus, dizendo: "Durante os últimos dias, irão aparecer alguns jovens tolos, que dirão as melhores palavras, mas sua fé não irá além de suas gargantas (ou seja, eles vão deixar a fé) e deixarão sua religião como uma flecha. Assim, onde quer que os encontrem, matem-nos, pois quem os matar terá recompensa no Dia da Ressurreição "(Bukhari volume 9, No.64).;

A declaração do apóstolo de Alá (Maomé), "Quem se mudar da religião islâmica, matem-no." (Hadith 9:45;. 84.2.57);

Maomé disse: "Nenhum muçulmano deve ser morto por matar um infiel (não muçulmano)." (Hadith vol 9:50)