segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Lição como castigo

A escola é vista pelos alunos como um lugar de torturas mentais, a impressão que se tem lá, é o que o tempo para. São 4 horas de estudos que parecem ser 8 ou 12. Mas se a escola é vista desse jeito é porque a escola é de fato assim. Fila para entrar, fila para ir ao recreio, fila para voltar, ficar sentado durante quase 4 horas, não conversar, responder a chamada, e o mais importante fazer as lições.

Os professores via de regra veem as cópias e as lições intermináveis como uma forma de castigo, e isso é triste. As lições deveriam ser motivo de prazer. Quando uma certa turma é bagunceira o professor põe-se a encher a lousa de exercícios ou manda que seus alunos copiem várias páginas do livro didático, para que possa desse jeito conseguir o silêncio de seus alunos.

Tenho visto, vários deseducadores professores, orientadores e diretores fazer esse discurso, que se a classe é bagunceira tem que "meter lição na lousa" e que se "vier aluno em véspera de feriado vai escrever até a mão inchar, assim da próxima vez ele não aparece na escola". Com isso os professores demonstram que a escola é um lugar de tortura, que alunos são bem-vindos e que os professores não gostam ou não sabem ensinar.

É por isso que os alunos não gostam de aprender, porque os professores lhes mostram a lição não como prêmio, mas como castigo. O discurso dos professores em geral é este: "Baguncem, pois aí vou encher a lousa de lição".

Como queremos ter alunos motivados se nós mesmos os desmotivamos? Se nós lhes mostramos que estudar é chato e ruim, e só merece fazer lição quem bagunça muito? Triste, não?

2 comentários:

Uma PROFESSORA apaixonada.... disse...

O pior de tudo que é bem por aí. Tenho ainda que aprender muito , pois sou praticamente recém formada, mas existem práticas que eu condeno, e muito.
Procuro sempre abrir espaço na aula para conversarmos, trocarmos ideias e experiências. Eles são pequenos mas já são donos de um caminhão de vivências, muitas pelas quais eu não passei. Ensino, mas aprendo muito com cada um dos meus pequenos.

Jacqueline disse...

Adorei o post! Como professora achei bem instrutivo. Parabéns.